Mais de 6,7 milhões de estudantes brasileiros se inscreveram este ano para o Enem(Exame Nacional do Ensino Médio), uma das maiores avaliações de acesso ao ensino superior do mundo e porta de entrada para a Uniube, que utiliza a nota do exame como forma de ingresso em diversos cursos, exceto Medicina, nas modalidades presencial e a distância.

O Enem 2017 está cheio de novidades, como a realização das provas em dois domingos consecutivos, resultado de uma consulta pública com mais de 600 mil participantes, em que 63,7% votaram pela aplicação em dois dias. Mas não é só isso: a edição traz outras mudanças que devem ser de conhecimento de todo candidato ao exame que também sonha com uma vaga na universidade. Confira abaixo as principais modificações:

Provas em dois domingos consecutivos: anteriormente realizadas em apenas um fim de semana, no sábado e no domingo, as provas agora serão em dois domingos consecutivos. Com isso, os alunos terão mais tempo para descansar entre elas, o que deve também melhorar o desempenho. Em 2017, as provas serão aplicadas em 5 e 12 de novembro.

Redação no primeiro dia do exame: em vez de ser realizada no segundo dia de prova, como nos anos anteriores, este ano a redação será no primeiro dia. Veja abaixo como ficou:

1º dia de aplicação do ENEM (05/11) -> provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias, com duração de 5 horas e 30 minutos.

2º dia de aplicação do ENEM (12/11) -> provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos.

– Nova banca organizadora: o Inep anunciou que a Cespe que, organizava exame desde 2014, não mais realizará o Enem a partir de 2017. No lugar, assume o consórcio composto pelas bancas Cesgranrio, Fundação (FGV) e Fundação Vunesp. A banca organizadora influencia muito no estilo de prova, assim como nos vestibulares, por isso o candidato deve pesquisar outras provas realizadas por elas para se preparar.

– Aplicativo com novidades: o Inep já disponibilizou o aplicativo do Enem para que os candidatos acompanhem informações importantes sobre a prova. O app é gratuito (disponível no Google Play e App Store). A novidade é que a plataforma traz uma seção de notícias aberta ao público, além do acesso ao espelho das redações. Por meio de login e senha, os inscritos podem criar alertas, verificar a situação da inscrição, cronograma, local de prova e cartão de confirmação, bem como o resultado individual após a divulgação.

– Resultado individual e fim das notas por escola: o resultado do Enem 2017 será divulgado somente em boletim individual, acabando com as divulgações de notas por escolas. Segundo o Inep, o exame não tem por finalidade avaliar a qualidade das escolas brasileiras, papel que será desempenhado pelo Saeb (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica).

Fim da certificação do ensino médio: até a última edição, os estudantes com mais de 18 anos que não concluíram o ensino médio podiam usar o Enem como diploma de conclusão do ciclo básico de ensino. A partir deste ano, esses estudantes devem se inscrever no Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) para obter a certificação.

Isenção da taxa com novidades: o Inep concede a isenção da taxa de inscrição automática aos estudantes que concluíram o ensino médio, em 2017, em escola pública; além disso, a lei estabelece isenção aos estudantes cuja família tem renda por pessoa igual ou menor que um salário mínimo, e aos que cursaram o ensino médio em escola pública ou como bolsista integral em escola privada. E, por decreto, se a família do candidato recebe até três salários mínimos ou meio salário mínimo por pessoa. A partir deste ano, a isenção no Enem 2017 também será concedida àqueles cadastrados no CadÚnico. Além disso, essas informações serão verificadas por meio de cruzamento de dados da Receita Federal com o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS).

 – Aplicantes com deficiência:  pela primeira vez, o Enem terá provas em videolibras direcionadas aos candidatos com deficiência auditiva ou surdez, que também poderão dispor de uma hora adicional para realizar a prova. Os candidatos com deficiência devem solicitar atendimento especial no ato da inscrição.

Apesar de tantas mudanças, uma característica do Enem se mantém, e ela deve ser levada muito a sério: a pontualidade impecável! O horário para o fechamento dos portões dos locais de prova continua rigoroso, então, fique de olho. Nos dias de prova, os portões serão abertos às 12 horas e fechados às 13 horas.